Vocalista do Linkin Park é encontrado morto com sinais de suicídio

Chester Bennington, vocalista da banda californiana Linkin Park desde 1999, foi encontrou morto com sinais de suicídio, ás 9 horas da manhã (horário local) desta quinta-feira (20), segundo o site de entretenimento TMZ. Chester deixa esposa e 6 filhos.

Duas horas antes do ocorrido, a banda havia lançado o clip da música “Talk to myself” do seu último álbum “One more light” lançado em maio deste ano. No dia 14 de maio em São Paulo, Linkin Park realizou seu último show no Brasil.

Chester lutava contra problemas do alcoolismo e drogas em outras ocasiões já havia se manifestado que teve a intenção de cometer o suicídio. Além disso, comentou que quando criança havia sofrido abuso sexual.

Sua primeira banda, batizada Sean Dowdell and His Friends?, lançou um EP em 1993. Ao lado de Sean Dowdell, formou um novo grupo, Grey Daze, com quem gravou três discos entre 1993 e 1997. Após deixar o Grey Daze, em 1998, Chester encontrou dificuldades para encontrar uma nova banda, e pensou em desistir da carreira musical. Com sua mistura de rock pesado, rap e música eletrônica, o Linkin Park se formou em 1996, na Califórnia, ainda sem Chester, que foi recrutado em 1999, após a saída de Mark Wakefield.

O disco de estreia, “Hybrid theory” (2000), levou a banda imediatamente ao estrelato, com sucessos como “Crawling”, “In the end”, “One step closer” e “Papercut”. Dividindo os vocais com Mike Shinoda (responsável pelos raps), Bennington deu à banda um toque melódico e furioso que ajudou a levá-la ao sucesso.

Fato mórbido este ocorrido: Chester Bennington era amigo de Chris Cornell, ex-vocalista do Audioslave e Soundgarden, também encontra morto pelo mesmo motivo em maio e neste 20 de julho, Chris estaria completando 53 anos de idade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *