Vereador diz que “quem é honesto e não vendeu seu voto não deve se calar”

Por Fredson Navarro

O vereador Cabo Amintas (PTB) comentou o vazamento de conversas envolvendo a Operação Torre de Babel e CPI do Lixo através do WhatsApp durante o grande expediente da sessão da Câmara Municipal de Aracaju de quarta-feira (7) e pediu investigação da suposta compra de votos de vereadores citada pela empresária Soraia Torres.
“Em uma das gravações, a sócia da empresa Torre, que continua prestando serviço para a Prefeitura de Aracaju, fala para Amaral que a Cavo comprou o voto de um vereador para votar na CPI do Lixo. A declaração é grave e deve ser investigada e exijo uma postura desta Casa” disse.
O parlamentar questionou se alguém vendeu seu voto e disse que acredita que os colegas são honestos. “Quanto custa um vereador? Alguém vendeu o seu voto? Isso é grave e envolve muitas autoridades. Vale à pena lembrar que o então delegado-geral Alessandro Vieira disse na época que o governador interferiu em algumas investigações e calou a Polícia Civil. A denúncia é grave”.
Ainda sobre a declaração da empresária, Cabo Amintas disse que todos os vereadores ficaram suspeitos, por isso é necessário pedir investigação e ela deve citar nomes.
“Ela está jogando nossos nomes no lixo e ainda disse que a justiça sergipana é comprada. Um vereador do mandato anterior denunciou que lhe ofertaram R$ 50 mil para ele votar a favor do reajuste da tarifa do transporte coletivo e agora chega esta declaração polêmica. Ontem o Ministério Público se posicionou a favor da abertura da CPI do Lixo e temos que lutar pela transparência”.
Cabo Amintas disse que os vereadores devem se unir e lutar pela investigação destas declarações. “Quem é honesto e não vendeu seu voto não deve se calar. Deve lutar pela investigação. Esta mulher tem que provar e citar os nomes. Os documentos e gravações que estão circulando citam pelo menos nomes de oito vereadores. Vamos brigar para que a Justiça seja feita e quem é corrupto deve ir para a cadeia”, finalizou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *