Temer balança e congresso imoral dará as cartas!

Atirem a primeira pedra!

Por Habacuque Villacorte

Este colunista não é afeito à generalizações, e vai reconhecer sim que existem exceções, mas não se pode negar a tristeza com que acompanhamos o noticiário da cena política nacional. Por onde você anda, o descrédito da população com a classe política é gigantesco! O escândalo do Mensalão, lá atrás, já desgastou o Congresso e o então presidente Luís Inácio Lula da Silva (PT); depois veio o “Petrolão” com a então presidente Dilma Rousseff (PT) e mais desgaste para deputados federais e senadores. Agora, mais recente, com a Operação Lava Jato, muitas “máscaras” caíram. Gente que passou a vida inteira “pregando honestidade” e seriedade com a coisa pública, caiu completamente em descrédito. Sejam por provas documentais robustas, sejam por indícios graves ou delações premiadas bastante complexas. Para o cidadão comum ficou claro que muita gente não tem comprometimento algum com o erário, com o crescimento e o desenvolvimento do Brasil. É gente que se elege e reelege às custas do povo, que não representa, mas que inventa, fórmulas inovadoras de corrupção. E se há o corruptor é porque existem os corruptíveis… Enquanto o filho do pobre, do assalariado, sofre com uma educação “capenga” na escola pública, enquanto o idoso aposentado amarga nas filas dos hospitais e postos de Saúde, enquanto muita gente no País mendiga um prato de comida, algo para comer ou beber, políticos, empresários e famílias tradicionais, acumulam fortunas e ficam ainda mais poderosas diante da miséria alheia. Nosso País continental, tão criativo, tão desigual. Não, este colunista não prega aqui o “socialismo hipócrita” e oportunista de alguns, que se transformam no ápice do Poder. O Brasil atravessa um de seus piores momentos e não apenas pelo escândalo da JBS e do presidente Michel Temer, eleito e reeleito ao lado do PT e de Dilma, e que hoje é apoiado pelo PSDB e pelo DEM. Não, aqui também não consta a defesa do “radicalismo” na política, mas o exemplo é apenas para provar que o partido é o mínimo que importa para a maioria. Vivemos em um País pobre em ideologias, mas rico em oportunismo e “milionário” em safadeza e corrupção. Não, não é apenas a classe política! Tem muito empresário “pousando de santo”, mas que não aguenta uma delação. É melhor nem falar do Judiciário… O Partido dos Trabalhadores, os sindicatos e os movimentos sociais foram para as ruas exigir “Diretas Já”. Por que? Por amor ao Brasil? Ao direito de expressão da maioria? Não, para eleger Lula presidente antes de uma eventual condenação! É puro oportunismo! Michel Temer é culpado? Ele próprio já confessou que recebeu o empresário “X9”! Assumiu a culpa? Será que os donos da JBS delataram a classe política pelo patriotismo? Por que acreditam num País sem corrupção? Quanta balela! Queriam, sim, livrar a pele! Estão escapando da cadeia, ainda milionários ou bi, e protegidos em um dos países mais seguros e vigiados do mundo: EUA! Temer tem que cair? Pela chapa nem deveria ter assumido! Por mais que tenhamos um líder sergipano no Congresso, a verdade: o presidente “balança” e sua permanência é algo que parece insustentável. Quem deve assumir? Nem adianta vim com aquele discurso populista que a população vai decidir, porque as delações provaram que o povo é manipulado e que não decide nada! Agora tem algo mais “hipócrita” do que o presidente da República ser condenado por um Congresso Imoral, não em sua plenitude, mas em sua essência? Que atirem a primeira pedra…o fim dessa história todos nós já conhecemos…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *