TCE/SE descobre adulteração de contrato emergencial em Neópolis

O Tribunal de Contas do Estado de Sergipe (TCE) constatou que havia certidões adulterada no contrato firmado no valor de R$ 60,2 mil entre a Fundação Municipal de Saúde do município de Neópolis e a empresa DVL Serviços Eireli.

Segundo o conselheiro Luiz Augusto Ribeiro, relator do processo, ao inspecionar o contrato detectou uma espécie de “vicio” para beneficiar a empresa vencedora. Após reunião, os demais conselheiros votaram pela suspensão do serviço e João Augusto Bandeira de Melo, Procurador-geral de Contas do Estado, por medida cautela enviou o processo ao Ministério Público Estadual para tomar as medidas cabíveis, mas a opção foi descartada e seguira a tramitação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *