Grupo explode fundos de presídio e destrói casa em Guapó, GO


Um grupo armado explodiu os fundos do Presídio de Guapó, na Região Metropolitana de Goiânia, na manhã desta terça-feira (30). Segundo a Polícia Civil, com a explosão, uma casa vizinha à cadeia ficou destruída.

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública e Administração Penitenciária (SSPAP), onze presos fugiram e seis se feriram. Taynna Karita Silva Barros, que mora de aluguel na casa, também se machucou.

Em um vídeo, a mulher aparece ferida sob os escombros. Vizinhos foram os primeiros a chegar ao local para tentar ajudá-la. Eles retiraram pedaços de madeira e concreto que prendiam principalmente as pernas dela.

Taynna foi encaminhada para o Hospital de Urgências Governador Otávio Lage de Siqueira (Hugol), em Goiânia. Segundo a unidade, o estado de saúde dela é regular e estável. Ela respira espontaneamente e segue internada na emergência.

Taynna ficou ferida durante a explosão do presídio de Guapó (Foto: Reprodução/ TV Anhanguera)

Pai de Taynna, o comerciante Lindomar Gonçalves Santana esteve no imóvel pouco depois da explosão e disse que a filha estava apreensiva por morar ao lado da cadeia. “[Ela] já vinha reclamando da segurança, sempre tinha gente no presídio jogando droga fazendo bagunça aqui, entrando na casa. Agora, hoje, aconteceu isso”, lamentou.

Já os presos foram levados para o Hospital Municipal de Guapó. Eles tiveram escoriações diversas decorrentes da explosão. Em uma imagem feita por uma câmera de segurança, vários presos passam correndo por uma rua durante o início da fuga.

Segundo o delegado Arthur Fleury, toda ação começou por volta de 8h30. “Deram ré no veículo para derrubar o portão, colocaram os explosivos com uma carga exagerada e, infelizmente, ao invés de explodir para dentro da cela, o impacto foi para fora e destruiu a casa”, disse.

Ainda segundo o delegado, a ordem para a explosão partiu de dentro do presídio. “A investigação está no início, mas a informação é que dois presos da cela é que encomendaram essa fuga violenta”, disse.

Casa ficou completamente destruída após a explosão, em Guapó (Foto: Vitor Santana/G1 )
Casa ficou completamente destruída após a explosão, em Guapó (Foto: Vitor Santana/G1 )

Pavor

Durante a ação, tiros foram disparados, deixando a população assustada. O presídio fica na região central da cidade e é cercado por várias casas. Segundo dados de 2016 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o município tem pouco mais de 14 mil habitantes.

Agentes da SSPAP que estiveram no local informaram ao G1 que, no momento da explosão, havia 87 presos na unidade. Porém, eles não revelaram qual a capacidade do presídio.

Em nota, a SSPAP informou que foram tomadas “medidas emergenciais para atendimento dos feridos e transferência dos demais presos”. Uma licitação para reforma e readequação da unidade prisional está prevista para ocorrer na quarta-feira (31). Além disso, há um acordo com o Ministério Público e o Poder Judiciário e prefeitura da cidade para que seja construída uma nova unidade prisional no município.

Policiais militares e civis foram acionados e conseguiram evitar novas fugas no local. A PM também está à procura dos detentos que escaparam. Já o Corpo de Bombeiros e o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência atuaram no local para prestar socorro às vítimas.

A assessoria de comunicação da Polícia Militar informou que foram presos três suspeitos de participarem da explosão do presídio. Além disso, dois internos foram recapturados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *