FNP lança apoio à candidatos a conselhos do Plano Petros

De 12 a 26 de junho todos os participantes e assistidos inscritos na Petros poderão escolher seus representantes nos conselhos Deliberativo e Fiscal da Fundação. A votação será realizada pela internet e por telefone. Os eleitos exercerão a função por quatro anos.
Nessa eleição a Federação Nacional dos Petroleiros apoia duas chapas. A Chapa 52 concorre à vaga para o Conselho Fiscal e tem como titular Agnelson Camilo da Silva, Secretário Geral do Sindipetro PA/AM/MA/AP, e para suplente Adaedson Bezerra da Costa, Coordenador Geral do Sindipetro-LP. Para o Conselho Deliberativo a Federação apoia a Chapa 43 composta por Ronaldo Tedesco (atual presidente do Conselho Fiscal da Petros), como titular e Marcos André dos Santos como suplente. No material impresso, divulgado pelas chapas 52 e 43, apoiadas pela FNP, os conselheiros lembram da oportunidade desperdiçada pelos representantes dos trabalhadores que passaram pela Petros. “Em 2006, os sindicatos filiados à Federação Única dos Petroleiros fecharam um acordo com a Petrobrás para eleição de dois diretores da Petros pelos participantes e assistidos. Esse importante passo para a transparência na gestão Petros nunca aconteceu. Infelizmente, os mesmos sindicatos preferiram ter seus membros e simpatizantes nomeados pela Petrobrás durante os Governos Lula e Dilma do que a garantia de uma vitória histórica para os petroleiros”.
Como consequência, nos últimos anos, diversos investimentos questionáveis foram feitos, além de outros envolvidos em denúncias junto ao Ministério Público, CVM etc e que também causaram o déficit técnico por três anos consecutivos. Tudo sem que os participantes e assistidos pudessem acompanhar, de fato, por meio de diretores eleitos por nós, como havia sido acordado em 2006.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *