Empresários apostam em novo modelo de negócios no centro de Aracaju

A população de Aracaju conta agora com mais uma excelente atração no comércio a partir desta primeira quinzena de Julho: o Camelódromo Popular de Aracaju. Para conhecer melhor essa iniciativa, a reportagem do Jornal A GAZETA esteve com os sócios Cleyton Alves Rodrigues e Ronaldo Batista para falar sobre esse novo conceito no ramo do negócio na capital aracajuana.
O camelódromo abriga diversos estilos de comércio, desde moda praia até acessórios para celular. Tudo isso no mesmo espaço, portanto não se fechado exclusivamente para um determinado setor. “Não restringimos o segmento dos nossos clientes. Por exemplo, possuímos stand de roupas, sapatos, moda praia entre outros e foram 22 clientes confirmado antes da inauguração”, afirma Batista. O camelódromo disponibiliza 72 stands com padrão de 1,90m x 1,90m em média tendo aluguel de R$ 950 reais.
O Brasil está passado por um momento de crise econômico e política, sendo um dos fatores complicador para se investir em um novo empreendimento, mas não na visão dos empresários idealizadores do Camelódromo. “A pessoa para se tornar cliente precisa pagar três meses de aluguel antecipado e a gente não consulta CPF, SPC ou Serasa justamente para dar oportunidade a todas as pessoas.
E mais: “Muitos que vem aqui são marinheiro de primeira viagem, tem o sonho de ter o próprio negócio e vamos dar a oportunidade pelo menos três meses para ele” ressalta Cleyton. A expectativa dos empresários são a criação de 200 empregos de forma direita ou indireta com o Camelódromo e fomentar a economia.
Ronaldo e Cleyton tem como perspectiva que o ano de 2017 seja um ano de consolidação do novo modelo de negócio e com a capitação de novos clientes para o plano de expansão do empreendimento. “No primeiro momento, consolidar este empreendimento, porque estamos vivendo uma crise para depois podemos expandir o projeto”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *